segunda-feira, 19 de abril de 2010

Eu, Robô


Se hoje eu achasse uma lâmpada mágica por aí e pudesse pedir um desejo qualquer seria me transformar em um robô.Isso mesmo, um robô: humano por fora e máquina por dentro.
As coisas não seriam bem mais fáceis? Afinal a sociedade hoje é quase robótica, seu unico instinto é trabalhar para conseguir dinheiro, e já que é só para trabalhar que vivemos podemos fazer a coisa toda direito.
Desejo realizado, sou uma andróide agora.
Não vou a escola porque tenho o google em minha cabeça, nem preciso ir ao salão pintar e arrumar meu cabelo, além do mais posso muda-lo de cor quando quero e sem ninguém.Apenas trabalho,não como, não me canso, não durmo.Sou só um monte de ferro em baixo de uma face humana.Não preciso de homens para mudar um móvel em minha casa, nem trocar a lâmpada do teto.Não tenho mais nojo de matar baratas, eu faço isso a cinco metros delas.Não sinto dor,não me corto, não sangro.Não preciso de carro, de computador, televisão, celular , mp3/4/5 ou seja lá qual já existir.Vou para onde quero, faço o que quero.Frio,sol,chuva,não me detêm, incomodam, ou machucam.Sou feita de programas,movimentos calculados.Não erro,me arrependo, decepciono. Ah o melhor, já não possuo coração, estou livre desse mal que é amar.
Sou perfeita não?
Mas de que adianta a perfeição sem um propósito? Sem felicidade?
Então fecho os olhos e desejo novamente ser viva,ter carne,osso,sentimentos e defeitos.
Quero ir a escola e fazer amigos que possa levar para a vida toda,ser suspensa e levar ocorrência,quero passar horas no salão tentando arrumar meu cabelo enquanto me divirto conversando com as outras pessoas.Quero após um dia cheio de trabalho chegar em casa cansada, tomar um banho quente e dormir.Aliás eu quero dormir de conchinha sentindo o calor do corpo da pessoa que eu amo, e dar trabalho pra ele quando eu quiser mudar os móveis,assustá-lo quando eu berrar que tem uma barata e é pra ele vir matar.Quero ter cicatrizes que me lembram o quanto eu cai e me recuperei, desde pequena, sempre sendo forte e corajosa.Quero ter um bom motivo pra trabalhar, e quero ser recompensada com um pouco de mordomia.Quero poder ouvir uma música e sentir mais do que um mero som,quero a emoção, a vontade de cantar e de dançar.Quero errar, quero consertar meus erros.Quero aprender, tentar não decepcionar os outros mas se isso acontecer que sirva de lição para que não se repita. Definitivamente, eu quero voltar a ter um coração mesmo que ferido por muitas vezes ter sido maltratado, mas ainda com esperança de que as coisas deêm certo uma hora, e ele ache um lar,alguém que o dê valor.
Coração esse que ainda tem fé que o sentido da vida volte a ser muito mais do que dinheiro e luxo, que as pessoas olhem ao seu redor e vejam muito mais que 'inimigos', competidores na busca pela fama e sucesso porque no fim é assim que fomos treinados nas últimas décadas.
Coração esse que escolhe todas as dores acompanhadas de felicidade, do que toda a paz sem sentido algum.


Iza Costa

5 comentários:

Lover's Revenge disse...

Nossa, você posta umas coisas muito lindas *-* adooro <3

Anônimo disse...

amei :)

Dan GloomCester disse...

depois dessa, VOCÊ que acabou comigo! Adorei amor *-*

Camila Xavier disse...

Esse blog é perfeito! a unica coisa que eu tenho que dizer!
se puder me add no kut ou me passa teu kut, me avisa
bjão obrigada por eskecer o que eu preciso!

Amanda Vieira, disse...

muito bom mesmo.
realmente se fossemos robos seria bem mais facil, mas abririamos mão da emoção da vida, por mais que doa as vezes, faz parte.
Parabéns :)

Postar um comentário